O que o empreendedor precisa saber antes de começar seu negócio?

O empreendedor deveria se preparar para conhecer um pouco de tudo, de todas as áreas da empresa. Ele não precisa ser um especialista em planejamento ou conhecer em detalhes todas as opções possíveis de investimento, mas é preciso ter uma base. É fundamental entender sobre o mercado, sobre seus clientes. Para isso, deve ter conhecimentos de pesquisa de mercado, de comportamento do consumidor, das estratégias de marketing que ele pode utilizar. Deve ser capaz de definir sua proposta de valor e como ela será ofertada aos clientes.

Sobre gestão financeira, o empreendedor deve conhecer seus conceitos e ferramentas básicas, para que consiga gerenciar seu fluxo de caixa, reduzir seus custos, fazer demonstrativos financeiros e o quanto pode retirar e quanto deve reinvestir. Para isso, é fundamental saber gerenciar o seu estoque e produção.

Ainda, deve saber recrutar, selecionar e gerenciar pessoas, extraindo todo o seu potencial para fazer o negócio prosperar. Se existir um desejo de que o negócio cresça, esse crescimento deve ser planejado e estruturado, exigindo capacitação.

É fundamental, também, conhecer as possibilidades de uso das mídias sociais, que permite a ele traçar estratégias adequadas de divulgação e relacionamento com os clientes. Hoje fala-se tanto sobre vender pela internet, mas a verdade é que estar no mundo on-line, só por estar, não gera resultados.

Outro conhecimento imprescindível é sobre a parte técnica do negócio. Ainda que não execute essas funções diariamente, o dono da empresa deve saber fazer um pouco de cada função existente, para o caso de um funcionário faltar, para dar o exemplo e para não ficar dependente de outras pessoas. É preciso que empreendedor não tenha essa visão romântica, e até vendida por muitos, de que o dono do negócio trabalha apenas na hora que quer, descansa nos fins de semana e visita o negócio apenas para checar se está tudo bem. O empreendedor precisa ter em mente que ele é responsável por tudo, que sua presença é fundamental para o bom andamento do negócio, especialmente nas fases iniciais.

Existem vários exemplos de empreendedores que são bem-sucedidos sem educação formal, que aprenderam na prática, mas esses têm se tornado exceção. Em um mercado cada vez mais competitivo, as coisas acontecem muito rápido e não existe mais tempo para esperar você aprender com o tempo. Faz mais sentido ser proativo e se preparar para antever problemas e oportunidades do que esperar eles acontecerem. Ainda, é possível e recomendável aprender com os erros alheios, evitando cometê-los. A verdade é que a maioria dos empreendedores usam seu tempo apagando incêndios, lidando com pequenos problemas do dia a dia e não tem tempo de lidar com questões estratégicas, como seu desenvolvimento, por exemplo.

Saiba como evitar os principais erros que as pessoas cometem ao empreender

Uma das principais razões para o fracasso dos empreendimentos nos seus primeiros anos é a falta de conhecimento do que o mercado quer. É muito comum que o empreendedor tenha uma ideia de negócio, se apaixone por ela e se recuse a pesquisar ou avaliar se ela é realmente interessante, ou seja, se as pessoas realmente vão comprar aquilo que ele se propõe a vender.

Alguns empreendedores até fazem pesquisa, mas só procuram opiniões que confirmem a sua. Se ninguém vê valor no seu produto, nem as melhores ações de marketing ou um atendimento sensacional irão convencer um número suficiente de consumidores a comprar de você. Por isso, os negócios acabam fracassando, mesmo se o empreendedor tiver muito dinheiro para financiá-lo.

Outra razão importante é a falta de conhecimento sobre gestão financeira. Isso normalmente está aliado à falta de planejamento. A verdade é que nós somos apressados e não gostamos de planejar. Aí, subestimamos o capital de giro necessário para o negócio funcionar, não calculamos o ponto de equilíbrio (que é o quanto você precisa faturar para ficar no zero a zero, ou seja, somente pagar suas contas) e o negócio opera alguns meses no vermelho e acaba morrendo, pois não tem como se sustentar até que as vendas comecem a aumentar.

Nenhum negócio começa vendendo o desejado. É necessário um período de amadurecimento. Para piorar a situação, o empreendedor não tem uma reserva para se sustentar nesse período e acaba fazendo retiradas da empresa quando ela não está gerando lucros, acelerando sua morte.

Por fim, é fundamental destacar que os empreendedores não se preparam adequadamente para ter um negócio. Às vezes vemos excelentes profissionais nas suas áreas de atuação, como chefs de cozinha, nutricionistas, arquitetos ou engenheiros, mas que não buscam capacitação na área de gestão.

Assim, existem diversas empresas que têm excelentes produtos, mas como o empreendedor não tem noção de marketing, finanças, mercado ou investimentos, acabam fracassando. Daí vem a importância do desenvolvimento do empreendedor como indivíduo, para que sejam capazes de encantar pessoas, encontrar possíveis sócios, parceiros e clientes. Infelizmente, no Brasil, e em Goiás somos imediatistas e não nos preparamos para empreender.