5 campanhas de Marketing fantásticas com participação dos clientes

Marketing de Experiência é quando a marca se envolve ativamente com o cliente, indo muito além de simplesmente comprar ou usar o produto que ela fabrica. Há várias campanhas de Marketing de Experiência que sequer usam o produto em si. O que existe em comum em boas campanhas assim é o envolvimento e a maior simpatia do consumidor pela marca.

Campanhas assim podem ser muito caras ou custar muito pouco ou podem custar extremamente pouco. Isso depende da criatividade dos criadores das campanhas. Outra coisa legal é que, quando filmadas e divulgadas na internet, esse tipo de campanha faz a marca se aproximar não só de quem participou ativamente da campanha, mas também de quem assiste como ela aconteceu.

Aqui estão cinco campanhas espetaculares de Marketing de Experiência:

1. Coca-Cola Zero

Para promover o lançamento do filme Skyfall (um dos vários 007), a Coca-Cola fez um desafio em uma estação de trem na Bélgica. Ao tentar comprar uma Coca em uma máquina automática, o cliente recebia uma mensagem tinha poucos minutos para chegar até o outro lado da estação. Ele deveria correr e, ao longo do caminho, encontraria vários desafios, mais ou menos como o 007.

2. WestJet

A companhia aérea canadense tem como missão melhorar a vida das pessoas. Assim, em 2013, após fazer o checkin para um voo de cerca de 4 horas, os passageiros interagiram com um Papai Noel dentro de uma máquina. O Papai Noel conversava com eles e, entre outras coisas, perguntavam o que gostariam de ganhar de Natal. A surpresa acontece quando os passageiros chegam em seu destino.

3. Heineken

Essa campanha da Heineken aconteceu com casais que visitavam um restaurante. No cardápio entregue para os homens havia um cartão e um bilhete: “dê esse cartão para sua mulher passar o dia em um SPA para você poder assistir a final da Champions League sem ela”. Os homens entregaram o presente às mulheres e, no dia da final, foram assistir juntos o jogo. Acontece que as mulheres também estavam assistindo à partida, mas em um lugar muito melhor.

4. Dove

Essa campanha da Dove foi feita para melhorar a autoestima das mulheres. Foi contratado um especialista do FBI em fazer retratos falados e ele deveria fazer o retrato de mulheres a partir de duas fontes: a primeira, com a própria mulher se descrevendo. A segunda, com uma conhecida descrevendo a mulher. Os resultados foram chocantes.

5. Volkswagen

Para promover mudanças de comportamento a partir da diversão, a Volkswagen montou teclas de piano na escada de estações de metrôs de algumas cidades do mundo (a do vídeo é em Estocolmo). Percebemos que as pessoas gostam de se divertir. E preferem isso à comodidade de uma escada rolante!

E você? Se inspirou para criar alguma campanha assim para seu negócio? Conte para a gente!

Nem sempre encantar o cliente é o melhor a se fazer.

Sua empresa tenta encantar o cliente a qualquer custo? Cuidado! Isso pode ser um tito no pé. Apesar de muitos clientes gostarem de terem suas expectativas superadas com as empresas, e a recomendarem por isso, empresas que focam sua estratégia no encantamento contínuo podem ter sérios problemas.

Um problema que pode acontecer é que o cliente se acostuma a ter suas expectativas superadas em todas as compras que faz (por exemplo, uma loja online que promete entregar em 10 dias e o pedido sempre chega depois de cinco dias).

A partir do momento que o “padrão” se torna o motivo de encantamento, essa super satisfação não acontece mais e, se um dia essa empresa deixar de entregar nos 5 dias, o cliente acostumado a receber no prazo menor pode ficar decepcionado e insatisfeito com o serviço. Em resumo, se seu cliente achar que o “nível subiu” e se acostumar com ele, pode ser difícil entregar algo de menor qualidade.

Outro problema para empresas que querem sempre encantar é que nem todo cliente é igual. Há clientes que se encantam com cartas escritas à mão, enquanto outros simplesmente as ignoram. Então clientes de negócios que prometem encantamento podem se frustar porque não encontraram nada de relevante naquele lugar, e também ficar insatisfeitos

Finalmente, pode haver o excesso de gastos. Empresas que encantam sempre precisam estar atentas ao comportamento dos clientes e estarem inovando constantemente. A inovação não é algo barato e nem sempre é simples – precisa, na maioria das vezes, de recursos financeiros e de uma equipe voltada a criar coisas novas. Reflita se sua empresa tem essa capacidade.

Há outras formas de o cliente retornar à empresa e recomendá-la sem, necessariamente, ficar encantado. O básico é: fazer o serviço bem feito, entregando o que promete. Antes de tentar encantar, faça o mínimo do jeito certo. Imagine os restaurantes do Mc Donalds. Eles dão lucros a seus acionistas e talvez nunca te encantaram – mas fazem o básico de uma forma excelente: refeições rápidas, com sabor e preço já conhecidos.

Então, antes de encantar a todo custo, recomendo que faça as contas: é mais barato oferecer um serviço confiável ou estar sempre tentando encantar? Até quando o negócio terá fôlego para encantar os novos e antigos clientes?